Blog do Erick Gomes

Erick Gomes
Bacharelando em Direito
WhatsApp: (82) 9 9691-1657

* O conteúdo deste blog é de inteira responsabilidade de seu idealizador

Gostou do conteúdo dessa página?

Compartilhe com seus amigos em sua rede!





28/02/2017

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vedada a inserção de comentários que contenham palavras torpes e que violem a lei e os bons costumes. O AlagoasWeb poderá retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Deixe seu comentário

Internautas querem Heloísa Helena deputada


Uma página criada no Facebook tem reunido milhares de internautas com uma bandeira em comum: a eleição da ex-senadora Heloísa Helena como deputada em 2018. Diversas imagens, frases e vídeos de Heloísa têm sido publicados, os quais recebem comentários de diversos seguidores da alagoana.

Já são mais de onze mil curtidas no espaço virtual, que informa ter sido criado e administrado por eleitores de HH. “Queremos que em 2018 ela se candidate a deputada federal por Alagoas”, diz um trecho da descrição.

Faltando pouco mais de um ano para o início da campanha eleitoral, pode-se dizer que Heloísa, querendo ou não, sai na frente na disputa por uma vaga na Câmara dos Deputados. Com um eleitorado mínimo extremamente fiel, ela pode retornar ao Congresso Nacional em momento conveniente: PT fora do poder e, o PMDB, a outra face da mesma moeda posando de salvação.

Pessoalmente, creio que a história de Heloísa Helena é compatível com as atribuições de um parlamentar. Sua luta e a confusão pela qual estamos passando a credenciam para esta empreitada. Basta que ela queira.

26/02/2017

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vedada a inserção de comentários que contenham palavras torpes e que violem a lei e os bons costumes. O AlagoasWeb poderá retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Deixe seu comentário

A crise retorna na quarta-feira de cinzas


Brasileiros de todas as cores, orientações sexuais e político-partidárias, de diferentes classes sociais, governados e governantes, grande parcela dos brasileiros encontra-se, enfim, desde a última sexta-feira, mergulhados numa das maiores festas populares do mundo.

É Carnaval. E ser Carnaval já diz muito, já gasta muito – dinheiro (público, principalmente), energia corporal e, às vezes, até a paciência –, dissuadindo mentes e corações para esquecer todo e qualquer problema.

Em meio à farra carnavalesca, não custa avisar: a crise retorna na quarta-feira de cinzas. Se bem que algumas pessoas já fazem de conta que a crise econômica acabou desde que Dilma foi arrancada do cargo, o que nos leva a crer, piamente, na existência de uma crise de dimensões mais amplas: uma crise de valores.

Também devo participar dessa grande festa, nunca com tamanha cautela, já que as reflexões que faço sobre os gastos e prioridades não me recompõem tão automaticamente. Comemorando ou não, um colorido-Carnaval não deve ser autossuficiente para pintar nossos grandes problemas sociais. Por isso, são lindas de se ver as manifestações políticas em meio à folia.

A crise, ora defunta, deve ter sua ressureição na próxima quarta-feira pós-Carnaval. Os efeitos dela, porém, só incidem drasticamente sob os mais necessitados e os serviços que lhes são negados. Quem duvida?