Polícia

29/06/2011 | 11:32 | PC/AL

Polícia Civil prende integrante da 'gangue do sapatinho'

Três integrantes da quadrilha estão foragidos e têm fotografias divulgadas

PC - Deic / AL

Sidney José da Silva - Aldevan Adelino - Jonh José da Silva ( PROCURADOS )


A Polícia Civil de Alagoas prendeu nesta quarta-feira (29), durante operação desencadeada no Agreste alagoano, Maycon Lucas dos Santos, 19 anos, acusado de integrar a chamada “gangue do sapatinho” que seqüestrava gerentes de bancos para roubar agências no interior do Estado, além de praticarem outros tipos de c rimes.

O trabalho cumpriu também mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça e mobilizou policiais civis do Tigre, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic).

Com a prisão de Maycon Lucas, são sete os integrantes do grupo já presos pela polícia alagoana.  Outros três permanecem foragidos: os irmãos Sidnei José da Silva, o “Neném”, 29 anos, Jonh José da Silva, 18, e Aldevan Adelino Santos, o “Van”, 29.

Eles já são considerados foragidos e são procurados. A PC divulgou as fotografias dos procurados e pede a quem tiver informações sobre os suspeitos ligar para o Disque Denúncia ( 0800 284 9390 ). O anonimato será preservado.

De acordo com as investigações, Sidnei (o “Neném”) e Jonh são irmãos e proprietários de uma central de táxi, em Arapiraca. Era lá que a quadrilha se reunia para planejar os roubos a bancos.

Os irmãos são pessoas de classe média e freqüentavam o curso de Direito de uma faculdade particular da cidade, sendo que “Neném” estava prestes a concluir o curso. A polícia informou ainda que Maycon morava vizinho à Central e, recentemente, passara a residir com o John.

No dia 9 deste mês, agentes da Deic  prenderam Sérgio Simões da Silva, 44 anos, conhecido por “Paulista”, apontado como líder do banco. Ele foi detido no Aeroporto de Aracaju, (SE) quando tentava embarcar para o Estado de São Paulo, sendo trazido para a capital alagoana, onde foi interrogado.

“Paulista” admitiu participação em um roubo contra a agência do Banco do Brasil (BB) do município de Lagoa da Canoa, ocorrido no dia 6 de maio passado, e a polícia investiga a participação dele em outras atividades criminosas e suas ligações com organizações criminosas que atuam no Sul e Sudeste do país, além de outros estados do Nordeste. A operação que resultou em sua prisão teve o apoio da Polícia Civil sergipana e da Polícia Federal.

O bando liderado por Sérgio Simões foi desarticulado, depois de um trabalho de inteligência realizado por agentes da Seção Especial de Roubos a Bancos (Serb) e da Delegacia Geral da Polícia Civil de Alagoas.

Cinco integrantes do grupo já haviam sido apresentados pela titular da Serb, delegada Ana Luíza Nogueira. Além de Maycon e “Paulista”, estão presos: Jailson Gomes Vieira, 24 anos, conhecido como “Taquarana”; Joelton Afonso da Silva, 24, o “Nego do Gado”; Elias da Rocha Santos, 29, Tiago Rodrigues de Brito, 25; e José Camilo Silva Neto, 28, o “Cazuza”. Todos tiveram prisão temporária decretada pelos juízes da 17ª Vara Criminal.

De acordo com a PC, o grupo atuava em diversas  modalidades criminosas, entre elas a conhecida como “sapatinho”. Primeiro, eles escolhiam a agência bancária a ser roubada, sequestravam o gerente e mantinham a família dele em cativeiro, obrigando-o a ir até o banco para entregar o dinheiro.

Pelo menos dois dos acusados – Elias da Rocha e Joelton Afonso (o “Nego”) – foram reconhecidos por testemunhas de terem participado nos roubos às agências do Banco do Brasil de Mata Grande e Lagoa da Canoa. O primeiro roubo ocorreu no dia 27 de abril deste ano e o segundo, em 6 de maio último.

Além disso, um dos integrantes do grupo confessou a participação dos dois comparsas nessas ações criminosas e contou ainda que Elias foi um dos autores do ataque ao Fórum de Olho D’Água das Flores, ocorrido também no mês de abril, quando foram levadas armas de fogo.

A polícia investiga a participação da quadrilha também em assaltos contra casas lotéricas e estabelecimentos comerciais, especialmente na região de Arapiraca.

A delegada Ana Luíza Nogueira informou que, quando foi descoberto, o bando já estava se articulando para praticar novos sequestros contra gerentes de bancos a fim de roubar as agências. Segundo ela, a prisão da quadrilha evitou a concretização do plano criminoso.

Na operação de hoje, a Polícia Civil apreendeu um veículo da marca Polo, de cor prata que era de propriedade de Sidnei, mas, segundo policiais, era utilizado pelo Sérgio (“Paulista) nas ações criminosas do grupo. Também foram realizadas buscas na central de táxi e nas residências de “Van” e de Maycon.

A operação já foi concluída e os policiais estão se deslocando para a sede da Deic, em Maceió, no bairro do Farol.

Publicidade
Douglas Gás - Super Gásbras

Siga-nos

Publicidade

1

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vedada a inserção de comentários que contenham palavras torpes e que violem a lei e os bons costumes. O AlagoasWeb poderá retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Marcos roberto | 30/06/2011 | 09:54
    Dançaram de sapatinho rosa.
Deixe seu comentário