Polícia

15/06/2012 | 17:40 | PC de AL

PC prende acusado de homicídio que vivia foragido há 20 anos em Penedo

Homem matou grávida a facadas em SP, crime prescreveria no final de 2012

Ascom PC

José da Silva Santana, 54


Policiais civis da 7ª Delegacia Regional de Penedo, prenderam na quinta-feira (14), José da Silva Santana, 54, acusado de homicídio duplamente qualificado. O crime, cometido em Atibaia, São Paulo, em 1990, prescreveria no final deste ano, já que o mandado de prisão existente contra o mesmo foi expedido em 1992.

Segundo informações do delegado regional, Rubem Natário, que comandou a operação, José da Silva estava vivendo foragido em Penedo há quase 20 anos. Ele recebeu a denúncia sobre o acusado na segunda-feira (11) e imediatamente deu inicio as investigações sobre o caso.

Após confirmar que existia o mandado de prisão preventiva em aberto emitido e renovado pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de Atibaia, os agentes realizaram a prisão. “Confirmamos que a pronuncia do acusado, se deu por àquele Juízo Criminal em 09.12.1992 e o crime se tornaria prescrito em 08.12.2012, quando o acusado poderia se apresentar livremente, sem qualquer ônus criminal em desfavor de sua pessoa” explicou o delegado.

O crime vitimou uma mulher, identificada por Marilene Pereira de Santana, que estava grávida. Ela foi morta a facadas. Após ação criminosa, José da Silva fugiu não sendo mais localizado pela polícia paulista e nunca se apresentou a Justiça de São Paulo. Ele responderá por homicídio duplamente qualificado, motivado por razão fútil e sem chance de defesa da vítima.

O delegado explicou que após conduzir José da Silva a 7ª DRP, agora aguardará sua transferência que deverá ser realizada através da polícia paulista.

Publicidade
Colégio Batista Vida

Siga-nos

Publicidade

0

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vedada a inserção de comentários que contenham palavras torpes e que violem a lei e os bons costumes. O AlagoasWeb poderá retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Deixe seu comentário