21/10/2014 | 15:50 | Assessoria

Para evitar uso político TRE proíbe convocação dos usuários do Bolsa Família

Por meio de nota oficial, o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas proibiu em todo o estado a convocação de qualquer usuário do programa do governo federal, Bolsa Família. A proibição diz respeito ao período do dia 20 até o 26 de outubro de 2014, quando acontece o segundo turno das eleições.

A nota é assinada pelo presidente do TRE/AL, desembargadora Elisaberth Carvalho do Nascimento. O documento dispõe ainda que, caso haja desrespeito ao comunicado do Poder Eleitoral, os responsáveis estarão sujeitos às sanções legais da legislação brasileira.

O comunicado do TRE se dá após o Ministério Público Eleitoral (MPE/AL) ser notificado que cabos eleitorais estariam ameaçando os usuários com o corte do Bolsa Família. Em todo o estado, mais de 440 mil famílias são assistidas com o programa.

De acordo com o governo federal, os usuários cadastrados em Alagoas recebem benefícios com valor médio de R$ 154,17. O programa é uma ação de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza.

A ação faz parte do Plano Brasil Sem Miséria, que tem como foco de atuação os 16 milhões de brasileiros com renda familiar per capita inferior a R$ 70 mensais e está baseado na garantia de renda, inclusão produtiva e no acesso aos serviços públicos.


Leia mais sobre Eleições 2014


Ausência nas eleições: mais de 17 mil eleitores tiveram t...

Eleitos serão diplomados na próxima quinta-feira, 18

Campanhas de Aécio e Dilma juntas gastaram mais de R$ 570...

Soma de abstenção, brancos e nulos chega a 27,7% dos votos

Norte e Nordeste deram eleição a Dilma Rousseff

Dilma é reeleita na disputa mais apertada da história

Corrupção e economia voltam a ser temas centrais em debate

Dilma tem 49% e Aécio, 41% das intenções de voto

Lula compara o PT a Jesus Cristo

Dilma tem 46% e Aécio, 43% das intenções de voto

Publicidade