Justiça


16/12/2016 | 16:30 | AlagoasWeb | Por JC Nicácio

Mãe é colocada em liberdade após laudo do IML provar que criança não foi morta por ela

Criança teria se engasgado, família do pai denunciou a mulher por acredita em negligencia

AlagoasWeb

Mulher já está em casa com a familia


Após a emissão de laudo do Instituto Médico Legal Estácio de Lima, esclarecendo que o bebê de apenas dois meses, Wanderson Henrique de Lima Santos, não foi vítima de homicídio (supostamente espancado), a juíza Laila Kerckhoff, determinou nesta sexta-feira(16), que a mãe da criança fosse colocada em liberdade.

De acordo com informações da polícia, que prendeu Maria Valqueline de Lima, 30 anos, suspeita de matar o filho, a mulher foi denunciada pelos avós paternos da vítima.

Mulher é presa suspeita de matar o próprio filho de dois meses

Apesar de negar o crime, Valqueline foi mantida presa, já que a denúncia dos avós era de que a mãe não cuidada da criança e teria provocado sua morte, segundo informações de militares que efetuaram a prisão.

A mulher chegou a ser transferida para um presidio feminino, mas hoje foi colocada em liberdade, após o laudo da morte chegar ao conhecimento da Justiça. “É uma denúncia infundada, ela é uma mãe carinhosa com os filhos, o que aconteceu foi uma fatalidade”, afirma um pessoa da família.

A reportagem do AlagoasWeb não teve acesso ao pedido de liberdade de Maria Valqueline, mas recebeu cópia do Alvara de Soltura, que traz como Relaxamento de Prisão a determinação da juíza.

A mulher, que é mãe de outras quatro crianças, já está em casa com a família.

Publicidade
Servcon - Contabilidade & Consultoria

0

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vedada a inserção de comentários que contenham palavras torpes e que violem a lei e os bons costumes. O AlagoasWeb poderá retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Deixe seu comentário