16/12/2016 | 16:45 | Alagoas 24 Horas

Reprodução

Juíza cassa registro de candidatura de prefeito suspeito de estupro

Os réus também ficarão inelegíveis por oito anos e terão que pagar multa de mais de R$ 50 mil

A juíza da 41ª Zona Eleitoral, Juliana Batistela, cassou o registro da candidatura do prefeito eleito por Santa Luzia do Norte, Edson Mateus da Silva, e do vice, José Ailton Nascimento, por crime eleitoral. A sentença da Ação Judicial de Investigação Eleitoral foi publicada na edição desta sexta-feira (16), no Diário da Justiça Eleitoral.

De acordo com a sentença, o prefeito eleito e o vice, são acusados de compra de votos e de oferecer “vantagens ao eleitorado santaluziense, as quais consistiriam em transportes gratuitos para eventos e viagens de família, bem como em custeio de Curso de Formação de Condutores junto à Autoescola do Agreste, ao preço de R$ 1.000,00 (mil reais) por eleitor”.

Além de terem o registro da candidatura cassado, Edson Mateus da Silva e José Ailton do Nascimento ficam inelegíveis pelos próximos oito anos e terão que pagar uma multa no valor de R$ 53.205,00 cada um.

Prefeito eleito é preso acusado em crime de estupro

De acordo coma a juíza Juliana Batistela, os réus têm um prazo de três dias até segunda-feira (19) para recorrer da decisão. “A decisão só vale quando transitado em julgado. O prefeito eleito e o vice ainda podem recorrer da decisão no prazo de três dias a contar de hoje, que foi a data da publicação. Caso não seja feito, entendo que devem ser realizadas novas eleições no município de Santa Luzia do Norte”, explicou a magistrada.

Edson Mateus da Silva foi preso na manhã dessa quinta-feira (15), acusado de estupro de vulnerável, em cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela Juliana Batistela. Mesmo preso  e respondendo por vários crimes, o prefeito eleito foi diplomado nesta sexta-feira (16). “Ele está preso, respondendo a quatro processos e mesmo assim foi diplomado por procuração. A esposa dele recebeu o diploma por ele”, disse a juíza.


Leia mais sobre Justiça


Justiça mantém condenação de 32 anos a acusado de...

Justiça Federal condena Sergio Cabral a 45 anos de prisão

Acusados de matar criança de 5 anos em Maribondo vão a jú...

Professor que comparou cerveja escura a mulher negra se t...

Fachin aguarda decisão do plenário do STF para enviar den...

Empresário é condenado a 57 anos por transmitir estupro d...

Justiça condena Supermercado Extra a indenizar cliente ac...

Lula diz que Palocci é calculista, frio e simulador

Pedido de vista adia julgamento de prisão de prefeito de ...

São Miguel dos Campos e mais quatro municípios aderem ao ...

Publicidade