Justiça


16/12/2016 | 20:15 | Assessoria

Júri condena quatro acusados de matar agropecuarista em Palmeira

Assassinato de Alberto Reyneri aconteceu em 2012, na Fazenda Acapulco, propriedade da vítima em Palmeira dos Índios

Isaac Neves

Arnaldo Cavalcante, de camisa azul, foi condenado pela autoria intelectual


Os quatro réus acusados de matar o agropecuarista Alberto Reyneri Pimentel Canales Ybarra foram condenados por homicídio qualificado. O juiz Geraldo Cavalcante Amorim, titular da 9ª Vara Criminal de Maceió, proferiu a sentença no final da noite dessa quinta-feira (15), após a decisão dos jurados.

Foram condenados a 21 anos e 7 meses de reclusão o autor intelectual do crime, Arnaldo Cavalcante Lima, e os autores materiais Rogério Ferreira dos Santos e Paulo Roberto Xavier de Araújo. Já Ely Oliveira de Almeida, autor material, foi condenado a 26 anos, 4 meses e 15 dias.

Mãe disse que foi avisada
Durante a sessão de julgamento, a mãe da vítima afirmou que o filho a alertou de que o réu Arnaldo Cavalcante Lima o mataria. “Meu filho me disse que se alguém matasse ele, seria o senhor 'Arnaldo do Detran'. Houve uma briga e um ano depois ele mandou matar meu filho. Ele disse a várias pessoas que ia matar o meu filho. Ninguém quis ser testemunha porque ele é uma pessoa perigosa”, afirmou Helenilda Veloso Pimentel Canales.

Sobre a briga, Helenilda contou que Reinery se irritou porque Arnaldo estaria “falando mal” do prefeito de Palmeira dos Índios, James Ribeiro, de quem seu filho seria amigo. “[Arnaldo] deu o primeiro murro e depois meu filho deu um murro nele”, disse.

O assassinato aconteceu na noite de 16 de agosto de 2012, na Fazenda Acapulco, propriedade da vítima, em Palmeira dos Índios. De acordo com a acusação, os três executores entraram encapuzados no local e efetuaram disparos com arma de fogo.

Publicidade
Servcon - Contabilidade & Consultoria

0

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vedada a inserção de comentários que contenham palavras torpes e que violem a lei e os bons costumes. O AlagoasWeb poderá retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Deixe seu comentário