Trânsito


03/01/2017 | 06:20 | Ascom PRF/AL

PRF não registra mortes nas BRs de Alagoas durante Natal e Réveillon

Dos 32 acidentes ocorridos, a maioria deles não ocasionou vítimas e três foram considerados graves.

AlagoasWeb/Arquivo


Apesar do aumento expressivo do fluxo de veículos nas rodovias federais durante o período que compreende o Natal e Réveillon, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Alagoas comemora o resultado dos trabalhos feitos durante os dias 23 de dezembro de 2016 a 01 de janeiro deste ano.

O balanço das festas de fim de ano registrou 32 acidentes ocorridos nas BRs que cortam o estado, sendo 17 deles sem vítimas, 12 sinistros com feridos leves e três acidentes graves. Nenhuma morte foi registrada no período.

A infração mais flagrada durante os dez dias de trabalho foi o excesso de velocidade. Os radares móveis da PRF capturaram 278 imagens de veículos que transitavam em velocidade excedente nas rodovias federais de Alagoas. As outras infrações mais observadas foram ultrapassagem proibida e não uso do capacete e cinto de segurança. Houve 19 flagrantes de embriaguez ao volante, que resultaram na prisão de quatro condutores pelo crime de trânsito.

Cerca de 3500 veículos foram fiscalizados enquanto se deslocavam pelas rodovias federais no estado. Mais de 600 abordagens educativas foram feitas pelos policiais, mostrando ao condutor de sua importância para formar um trânsito seguro. Quase 100 veículos foram recolhidos aos pátios da PRF por apresentar irregularidades.

A intensificação de fiscalizações de trânsito e reforço de policiamento foi feita levando em consideração os dados estatísticos de acidentes do órgão.

Desde o dia 16 de dezembro, a PRF iniciou em todo o Brasil a Operação Rodovida Cidades, com intuito de aumentar a fiscalização preventiva e educativa de modo a reduzir os números de acidentes de trânsito que ocorrem com o aumento de fluxo de veículos durante esse período de festas de fim de ano. A operação acontece até 05 de março, se estendendo no tempo de férias escolares e termina após o Carnaval.

Criminalidade
A PRF em Alagoas centrou as equipes de policiais em trechos específicos das BRs visando, além de reduzir o número de acidentes de trânsito, tornar segura a viagem dos usuários e combater a criminalidade. Nos dez dias compreendidos entre 23/12/2016 a 01/01/2017, dez pessoas foram presas pelos agentes.

Porte ilegal de arma de fogo, receptação de veículo, tráfico de drogas, direção perigosa, descaminho e embriaguez ao volante foram os crimes flagrados durante esse período pelos agentes federais.

No último sábado (30) três pessoas foram presas por dirigir veículo sob efeito de álcool. As ocorrências se deram num curto tempo de fiscalização ocorrida na BR 104, em União dos Palmares. Em menos de uma hora de trabalho noturno, compreendido entre as 21h40 às 22h30, os PRFs prenderam três condutores embriagados. Dois deles conduziam motocicleta, aumentando o risco de lesões graves no caso de sinistro. Eles foram notificados e terão que pagar uma multa de R$ 2.934,70 e foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de União de Palmares pelo crime de trânsito.

Na noite do domingo (1º), os policiais faziam fiscalização na BR 101, em frente a Unidade Operacional (UOP) de São Miguel dos Campos, quando abordaram um VW/Gol, de cor prata e placa da Bahia. Após vistoria pelo veículo, foram encontradas diversas caixas de bebida alcoólica, totalizando 120 l de whisky. O homem, de 34 anos, alegou ter comprado os produtos em Maceió, sem nota fiscal, pela quantia de R$3.500,00. Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil da cidade, onde ficou preso pelo crime de ordem tributária. As bebidas seriam analisadas pela perícia para verificação de falsidade.

Publicidade
Associação Comercial Empresarial Miguelense

0

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vedada a inserção de comentários que contenham palavras torpes e que violem a lei e os bons costumes. O AlagoasWeb poderá retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Deixe seu comentário