Cultura


17/02/2017 | 08:15 | Assessoria

Serra da Barriga é candidata a Patrimônio Cultural do Mercosul

Dossiê está sendo produzindo em conjunto com instituições públicas e sociedade civil

Neno Canuto

Local sagrado e de representatividade para o povo negro, Serra da Barriga abrigou o maior foco de resistência escrava do Brasil, o Quilombo dos Palmares


A Serra da Barriga, localizada no município de União dos Palmares, Zona da Mata alagoana, pode se tornar Patrimônio Cultural do Mercosul. Um dossiê, que está sendo produzido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura (Secult), Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Fundação Cultural Palmares, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), instituições públicas e sociedade civil, será entregue em março para avaliação da Comissão de Patrimônio Cultural do bloco econômico.
 
De acordo com o Iphan, a candidatura se insere na proposta La Geografía del Cimarronaje: Cumbes, Quilombos y Palenques del MERCOSUR, juntamente com Colômbia, Equador e Venezuela, que também apresentaram sítios de interesse para a valoração da contribuição africana no continente sul-americano.
 
Para Candice Ballester, arquiteta e urbanista do Departamento de Articulação e Fomento da Assessoria Internacional do Iphan, que está em Alagoas comandando as reuniões para a produção do dossiê e diretrizes do plano de gestão do bem, a postulação da Serra como Patrimônio Cultural do Mercosul “é um reconhecimento, uma ação estratégica de valorização da identidade negra na América Latina”.
 
Entre os benefícios estão a valorização, promoção e fomento do local, além da garantia do uso de recurso do fundo do Mercosul para ações do bem. "A Serra da Barriga é um símbolo da luta pela liberdade e resistência negra. A postulação a Patrimônio Cultural do Mercosul representa um marco para Alagoas e eleva a autoestima da nossa população, despertando o sentimento de pertencimento cultural", destaca a secretária de Estado da Cultura de Alagoas, Mellina Freitas.
 
Serra da Barriga
A Serra da Barriga, bem tombado pelo Iphan em 1985 e monumento nacional desde 1988, local sagrado e de representatividade para o povo negro, foi onde milhares de homens rebelados criaram o maior foco de resistência escrava do Brasil, o Quilombo dos Palmares.

Publicidade
Associação Comercial Empresarial Miguelense

0

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vedada a inserção de comentários que contenham palavras torpes e que violem a lei e os bons costumes. O AlagoasWeb poderá retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Deixe seu comentário