22/02/2017 | 13:00 | Ansa

DR

Cristão é queimado vivo pelo Estado Islâmico no Egito

Vítima se chamava Medhat Hana e tinha 45 anos

Um cristão egípcio foi queimado vivo pelo Estado Islâmico (EI, ex-Isis) e seu pai foi assassinado a tiros em Alarixe, na região nordeste da península do Sinai. Segundo fontes de segurança do Egito, as duas mortes aconteceram após os jihadistas terem ameaçado atacar cristãos egípcios, principalmente os do grupo étnico-religioso dos copta, através de um vídeo publicado por eles na madrugada na última segunda-feira, dia 20. O homem que foi queimado vivo se chamava Medhat Hana e tinha 45 anos. Já a vítima que foi morta a tiros era seu pai, Saad, de 65 anos.

À ANSA, as fontes de segurança do país apenas confirmaram a causa da morte dos dois e que os corpos foram encontrados na manhã desta quarta-feira (22) "atrás de uma escola no centro de Alarixe".

Os coptas representam cerca de 10&% da população do Egito e a maior comunidade cristã do Oriente Médio. Por isso, os jihadistas egípcios do EI afirmaram em vídeo que este grupo era a "presa favorita" do Estado Islâmico e que o atentado a uma igreja no Cairo que resultou na morte de 27 pessoas foi "apenas o começo" da perseguição contra esses "infiéis". Só neste ano outros três coptas foram mortos a tiros em Alarixe, onde o grupo terrorista conduz há três anos e meio uma sangrenta guerrilha contra as forças armadas do Egito.


Leia mais sobre Mundo


Muçulmano mata bispo e desenha cruz com sangue na testa

Passa de 230 número de mortos em atentado na capital da S...

Homem preso desde os 15 anos é executado por injeção letal

Presos se aproveitam de encontro com papa Francisco para ...

Mãe é presa por se recusar a vacinar o filho

Passa de 58 número de mortos e mais de 500 feridos em tir...

Sobe para 50 número de mortos em ataque em Las Vegas; mas...

Homens invadem centro de reabilitação e matam 14 no México

Militares brasileiros começam a retornar do Haiti

Terremoto deixa mais de 45 mortos no México

Publicidade