10/03/2017 | 21:25 | TJ/AL

Caio Loureiro

Homem que matou e escondeu cadáver é condenado a 17 anos de prisão

Rafael Rocha de Oliveira deverá cumprir a pena em regime fechado; júri ocorreu nesta sexta-feira (10), no Fórum da Capital

Áudio

O Conselho de Sentença do 2º Tribunal do Júri de Maceió condenou Rafael Rocha de Oliveira a 17 anos e dois meses de reclusão pela morte de Eduardo de Araújo Sabino, ocorrida em 2012, na favela Sururu do Capote, bairro Vergel do Lago, na Capital. O réu foi condenado pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver e deverá cumprir a pena em regime fechado.

Já o outro réu do processo, Nicollas Gustavo de Lima Menezes, foi condenado apenas pelo crime de ocultação de cadáver. A pena estipulada foi de um ano e três meses de reclusão, em regime inicialmente aberto.

“Não houve a simples retirada do corpo da vítima do local do delito. Colocá-lo em uma canoa, para então jogá-lo na lagoa, dificultando a localização, movendo aparato policial e de outras instituições da segurança pública, exacerba a normalidade do tipo”, afirmou o juiz John Silas da Silva, que presidiu o julgamento, nesta sexta-feira (10), no Fórum de Maceió.

Ainda segundo o magistrado, Rafael se aproveitou do fato de Eduardo ser usuário de drogas para atraí-lo ao local do crime, ceifando, posteriormente, a vida da vítima. Na sentença, o juiz manteve a prisão de Rafael de Oliveira. Já o réu Nicollas Menezes poderá recorrer em liberdade.

A acusação ficou a cargo do promotor de Justiça Antônio Vilas Boas. A defesa, que sustentou a tese de que não houve ocultação de cadáver, teve à frente o defensor público Arthur Loreiro.

O caso
De acordo com a denúncia do Ministério Público (MP/AL), Rafael efetuou um disparo contra Eduardo, levando-o a óbito. O crime ocorreu às margens da Lagoa Mundaú. Após o homicídio, Rafael, com ajuda de Nicollas, colocou a vítima em uma canoa. O corpo foi localizado dias depois.


Leia mais sobre Justiça


Justiça Federal condena Sergio Cabral a 45 anos de prisão

Acusados de matar criança de 5 anos em Maribondo vão a jú...

Professor que comparou cerveja escura a mulher negra se t...

Fachin aguarda decisão do plenário do STF para enviar den...

Empresário é condenado a 57 anos por transmitir estupro d...

Justiça condena Supermercado Extra a indenizar cliente ac...

Lula diz que Palocci é calculista, frio e simulador

Pedido de vista adia julgamento de prisão de prefeito de ...

São Miguel dos Campos e mais quatro municípios aderem ao ...

MPF denuncia Lula, Gilberto Carvalho e mais cinco na Oper...

Publicidade