18/04/2017 | 16:10 | TJ/AL

AlagoasWeb/Arquivo

Acusado de matar 'namorado' vai a julgamento nesta quarta (19)

Corpo de Douglas foi encontrado em estado de decomposição nas terras da Usina Roçadinho, em Roteiro

A 9ª Vara Criminal da Capital leva a júri popular, nesta quarta-feira (19), às 8h, no Fórum do Barro Duro, os primos Clebson Luciano Mota da Silva e José Carlos Oliveira Rocha Júnior, acusados de assassinar Douglas de Oliveira Vasconcelos, em 2007. A vítima desapareceu após sair de sua casa para ir a um show da cantora Ivete Sangalo e seu corpo foi encontrado um mês após o crime. O julgamento será conduzido pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim.

De acordo com a denúncia, Douglas de Oliveira desapareceu no dia 9 de setembro, por volta das 18h, após sair de sua casa no bairro da Gruta de Lourdes para Jaraguá. A vítima havia informado a seus familiares que iria ao show com uma amiga, mas, momentos antes de sair de casa teria ligado para José Carlos Júnior, com quem mantinha um relacionamento amoroso há mais de quatro anos, pedindo para ele o levasse ao local.

Os réus teriam encontrado com Douglas próximo a uma escola de idiomas, em um carro conduzido por Júnior. Conforme investigações, as agressões à vítima teriam começado ainda no veículo, já que manchas de sangue foram encontradas no carro por trabalhadores de um lava-jato. A morte da vítima teria sido violenta e brutal por meio de instrumento perfuro contundente, conforme laudo de exame cadavérico.

Motivação
As investigações mostraram ainda que o relacionamento entre o Júnior e Douglas não era calmo, pois já haviam acontecido diversas situações conflituosas, como agressões, ameaças, discussões em público por ciúmes e, até, tentativa de suicídio, pela vítima.

Douglas teria contraído empréstimos para pagar dívidas do acusado, esvaziado sua poupança, pagava todas as contas em bares e restaurantes quando saiam, pagou despesas com conserto do veículo que o réu usava, além de tê-lo como dependente no cartão de crédito.

O crime teria sido motivado pelas pressões que a vítima fazia para tornar público o relacionamento amoroso dos dois e, por isso, estava dificultando os benefícios que dava ao réu. Júnior estaria com ciúmes da vítima já que ela teria passado alguns dias com amigos em uma fazenda no interior do Estado.

O corpo de Douglas de Oliveira foi encontrado já em estado de decomposição quase um mês após o crime, no dia 5 de outubro, nas terras da Usina Roçadinho, municipio  de Roteiro.


Leia mais sobre Justiça


MPC aponta irregularidades na prestação de contas do ex-p...

Acusado de má-fé, Neymar é multado pela Justiça brasileir...

Juiz nega indenização de R$ 20 mil a ladrão que foi espan...

Universidade é condenada e deve pagar R$ 3 mil por negati...

Justiça nega liberdade a homem acusado de esfaquear espos...

Moro dá 48 horas para que Lula apresente recibos originai...

Júri absolve Mirella Granconato pela morte da universitár...

Justiça Itinerante celebra casamento de 350 casais em Maceió

Teotônio Vilela deve encerrar 'lixão' em até 30 dias

Grupo atira tomates em protesto contra Gilmar Mendes em S...

Publicidade