22/04/2017 | 10:15 | Veja

Veja

Ataque talibã deixa 148 mortos no Afeganistão

Talibãs estavam vestidos com uniformes militares e conseguiram atacar a base do Exército na província de Balkh

Dez talibãs vestidos com uniformes militares atacaram uma base do Exército na província de Balkh, uma das mais seguras de Afeganistão. De acordo com informações de uma fonte militar, são 138 mortos e 64 feridos, além dos dez atacantes que também faleceram.

O governo afegão, que tem sido muito cauteloso ao divulgar número total de vítimas, confirmou hoje que a quantidade de mortos e feridos é grande. “Dez insurgentes, incluído, dois atacantes suicidas que se sacrificaram, também morreram”, afirmou um porta-voz do Ministério de Defesa do Afeganistão, Dawlat Waziri.

O ataque, que durou cerca de seis horas, teve início pouco depois do meio-dia, quando os soldados deixavam a mesquita após as orações de sexta-feira, em um quartel localizado no distrito de Dehdadi.

Os insurgentes estavam vestidos com uniformes militares e conseguiram entrar no quartel em vários veículos do Exército até serem descobertos no segundo posto de controle da entrada, onde o primeiro dos atacantes se suicidou, enquanto os outros iniciaram o tiroteio.

O gabinete do presidente afegão, Ashraf Ghani, publicou hoje uma única mensagem no Twitter em que o governante condenava o “covarde ataque” contra os militares durante a “oração de sexta-feira”. “Os atacantes são infiéis”, disse Ghani.

Os talibãs reivindicaram ontem o ataque em um comunicado enviado à Efe por seu porta-voz, Zabihullah Mujahid.


Leia mais sobre Mundo


Muçulmano mata bispo e desenha cruz com sangue na testa

Passa de 230 número de mortos em atentado na capital da S...

Homem preso desde os 15 anos é executado por injeção letal

Presos se aproveitam de encontro com papa Francisco para ...

Mãe é presa por se recusar a vacinar o filho

Passa de 58 número de mortos e mais de 500 feridos em tir...

Sobe para 50 número de mortos em ataque em Las Vegas; mas...

Homens invadem centro de reabilitação e matam 14 no México

Militares brasileiros começam a retornar do Haiti

Terremoto deixa mais de 45 mortos no México

Publicidade