19/05/2017 | 15:20 | Agência Brasil

Delator da JBS disse que pagou propina a políticos com doação oficial

O empresário Joesley Batista confirmou em sua delação premiada que a JBS usou doações oficiais para pagar propina a políticos que deram contrapartidas para beneficiar a empresa. Em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR), o empresário explicou como funcionava o esquema de compra de políticos e confirmou que foram repassados recentemente cerca de R$ 500 milhões para agentes públicos.
 
Joesley estimou que a empresa fez doação oficial de cerca de R$ 400 milhões em troca de contrapartidas e mais R$ 100 milhões por meio de moeda em espécie e notas fiscais falsas. Aos procuradores, Batista confirmou atos de corrupção que foram cometidos pela empresa, senadores, deputados, ex-presidentes da República. Joesley afirmou que a maioria das doações oficiais feitas pela JBS era propina disfarçada por contrapartidas recebidas.
 
"Tem pagamento via oficial, caixa 1, via campanha, tem via caixa 2, tem dinheiro espécie. Essa era a forma de pagar. Acontece o seguinte: combina-se o ilícito, o fato lá de corrupção com o político, com o dirigente do Poder Público, e daí para frente se procede o pagamento."
 
"Os pagamentos são feitos das mais diversas maneiras, nota fiscal fria, seja dinheiro, caixa 2, até mesmo doação política oficial", disse o empresário. O sigilo das delações foi retirado na manhã de hoje (19) pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator das investigações envolvendo as delações da JBS.


Leia mais sobre Política


Lava Jato amplia cerco a Lula com mais 6 apurações

Lula lidera intenção de voto, mas Bolsonaro cresce em seg...

Joesley diz estar preso porque 'mexeu com poderosos'

Secretário de São Miguel é eleito representante regional ...

Funaro: Temer recebeu e negociou propina

Dilma, Lula, Gleisi e outros cinco petistas são denunciad...

Avião que levava deputados faz pouso de emergência no MT

Clima de 2ª denúncia mina base de Temer

Joesley chama Temer de 'ladrão' e diz que presidente não ...

Aumenta pressão contra Temer com ameaça de nova denúncia

Publicidade