19/06/2017 | 07:30 | Assessoria

Valdir Rocha

Cursos profissionalizantes enriquecem formação de estudantes do ensino integral

Formação é ofertada em 14 escolas estaduais espalhadas em 12 municípios alagoanos

A cada dia de aula, Eduardo Souza aprende algo novo sobre computadores. “Desde que entrei neste curso, tive a oportunidade de explorar melhor a máquina e aprender a programar, algo que gosto muito. E o melhor é que, quando eu terminar o ensino médio, terei a chance de arrumar um emprego nesta área”, conta o jovem, aluno da 2ª série do ensino médio integral da Escola Estadual José Aprígio Brandão Vilela (EJAV), em Teotônio Vilela.
 
Eduardo Souza é um dentre as centenas de estudantes do ensino integral da rede estadual alagoana que, ao concluir o ensino médio, terá o currículo enriquecido com um curso técnico que traz novas perspectivas em relação à inserção no mercado de trabalho.
 
Em todo o Estado, 14 escolas estaduais ofertam o ensino médio integral atrelado a um curso técnico com duração de três anos. São elas: Rodriguez de Melo, Marcos Antônio Cavalcanti e Geraldo Melo, em Maceió; Izaura Antônia de Lisboa, em Arapiraca; Graciliano Ramos, em Palmeira dos Índios; Joaquim Diégues, em Viçosa; Laura Chagas, em Santana do Ipanema; Carlos Gomes de Barros, em União dos Palmares; Lucilo José Ribeiro, em São José da Tapera; Ernani Méro, em Penedo; Maria Antônia, em Matriz de Camaragibe; Watson Clementino de Gusmão, em Delmiro Gouveia; EJAV, em Teotônio Vilela e Francisco Leão, em Rio Largo.
 
Divididos em três eixos - turismo, gestão e negócios e informação e comunicação – os cursos são uma oferta própria da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e contemplam as seguintes formações: Recursos Humanos, Marketing, Eventos, Hospedagem, Cooperativismo e Manutenção e Suporte em Informática. Esta oferta foi planejada de forma a estimular as potencialidades de cada região, conforme explica do superintendente de Políticas Educacionais da Seduc, Ricardo Lisboa.
 
“Estes cursos foram pensados para abranger diversas regiões do Estado e aquecer os setores produtivos locais, pois, com a capacitação da comunidade, a escola está contribuindo para potencializar o seu município e sua região. Além disso, são cursos com alto poder de empregabilidade”, explica Ricardo Lisboa.
 
Novos horizontes – Na EJAV, os alunos do ensino integral têm à sua disposição cinco cursos: Marketing, Cooperativismo, Recursos Humanos, Eventos e Manutenção e Suporte em Informática. Lourdes Dantas, diretora-adjunta da unidade de ensino, conta que a receptividade aos cursos entre os alunos é muito boa.
 
“Temos um mercado de trabalho que carece de mão de obra qualificada. Em nossa região, é comum vermos jovens recém-saídos do ensino médio procurarem outras cidades e até estados em busca de novos horizontes profissionais. Essa formação técnica vai possibilitar uma maior estabilidade profissional e vai favorecer a permanência destes jovens em sua região”, avalia.
 
Professor do curso de Manutenção e Suporte em Informática da EJAV, Glevson da Silva Pinto, reitera esta informação. “Aqui eles aprendem tanto a parte de manutenção de computadores como a parte de programação. Com essa formação, eles estarão melhor preparados para saírem daqui para o mercado do trabalho” conta.

Mais Imagens


Leia mais sobre Educação


Governo do Estado inaugura escola de tempo integral em Sã...

Governo entrega hoje escola de tempo integral em São Migu...

Carreira de professor desperta cada vez menos o interesse...

Governo inaugura escola de ensino integral na segunda, 16...

MEC vai distribuir R$ 90 mil para ganhadores do Prêmio Vi...

Contação de histórias encanta crianças na Bienal Internac...

FGTS poderá ser liberado para pagamento de dívida estudantil

Escolas alagoanas são premiadas em feira científica em Pe...

Provas do Encceja serão aplicadas em novembro

Prefeitura de São Miguel dos Campos capacita Educação par...

Publicidade