Bizarro


21/07/2017 | 06:55 | Noticias ao Minuto

'Não atire', papagaio testemunha assassinato e conta tudo

Falas do momento do crime são repetidas pelo pássaro na voz da vítima

Ilustração


Glenna Duram foi declarada culpada de assassinar o marido Martin com cinco tiros. Na sequência, ela virou a arma contra si mesma e fez uma tentativa frustrada de suicídio. O crime que aconteceu na casa do casal em Sand Lake, no Estado americano de Michigan, em maio de 2015, teria supostamente sido testemunhado por um papagaio.

Bud, o papagaio que teria presenciado tudo, não foi usado no julgamento, mas a ex-mulher de Martin e atual dona do pássaro, Christina Keller, conta que Bud repete a frase: "Don't f*** shoot!" ("Não atire, p***a!", em tradução livre) na voz da vítima. Para ela, o papagaio estaria repetindo uma frase que ouviu na noite do crime, como cita a "BBC".

Os pais de Martin acreditam que o animal ouviu a discussão do casal e está repetindo as últimas palavras dele. "Eu pessoalmente acho que ele estava lá, que ele lembra e estava falando isso", disse o pai, Charles. "Aquele pássaro percebe absolutamente tudo e tem a boca mais suja da área", completou a mãe, Lilian Duram.

Glenna, de 49 anos, foi considerada culpada de homicídio de primeiro grau pelo júri. A sentença será proferida no mês que vem. Glenna sofreu um ferimento na cabeça durante a tentativa de suicídio, mas sobreviveu.

Publicidade
Associação Comercial Empresarial Miguelense

0

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vedada a inserção de comentários que contenham palavras torpes e que violem a lei e os bons costumes. O AlagoasWeb poderá retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Deixe seu comentário