11/08/2017 | 07:40 | TJ/AL

Reprodução

Homem que estuprou, matou e enterrou enteada de 10 anos é condenado a meio século de prisão

Júri popular considerou José Augusto Santos da Silva culpado pelos crimes de homicídio, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver

José Augusto Santos da Silva foi condenado a 55 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, estupro de vulnerável e ocultação do cadáver, em cova rasa, de sua enteada, Geisiely Mariano da Silva, de 10 anos, em agosto de 2016, em São Luís do Quitunde. O júri foi conduzido pelo juiz Eduardo Nobre, no Fórum de Passo do Camaragibe, Norte de Alagoas, na tarde desta quinta-feira.

De acordo com a denúncia, no dia 30 de agosto de 2016, por volta das 5h, o acusado teria convidado a vítima para ir de bicicleta pegar cocos dentro de uma mata isolada, na estrada da vinhaça. No local, ele teria estuprado a menina, depois a amarrado com um cipó, para que ela não conseguisse se defender, e aplicado golpes até a sua morte com um pedaço de pau.

Após cometer o homicídio, José Augusto teria arrastado o corpo de Geisiely e escondido entre duas árvores, cavando uma cova rasa e cobrindo com folhas e pedaços de madeira, para que não chamasse a atenção. De acordo com as investigações, o homicídio foi cometido para esconder o estupro que ele havia praticado. O réu teria alegado ainda que matou a menina por ela ter dito a uma vizinha que tinha ódio dele e um dia o mataria.

Ainda segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP/AL), o acusado já era conhecido por sua agressividade e até mesmo por distúrbios sexuais, que já teria sido preso por violência doméstica e já teria tentado abusar de outra enteada, irmã da vítima, de 13 anos, que preferiu sair de casa e morar com outro familiar.


Leia mais sobre Justiça


Justiça nega liberdade a homem acusado de esfaquear espos...

Moro dá 48 horas para que Lula apresente recibos originai...

Júri absolve Mirella Granconato pela morte da universitár...

Justiça Itinerante celebra casamento de 350 casais em Maceió

Teotônio Vilela deve encerrar 'lixão' em até 30 dias

Grupo atira tomates em protesto contra Gilmar Mendes em S...

Justiça revoga prisão do prefeito de Maribondo

TJ retoma amanhã julgamento sobre prisão de prefeito de M...

MPT constata condições precárias em empresa onde trabalha...

INSS é obrigado pela justiça a pagar salário maternidade ...

Publicidade