26/09/2017 | 07:05 | Assessoria

Assessoria

Escolas alagoanas são premiadas em feira científica em Pernambuco


Alagoas foi um dos estados mais premiados na 13ª edição da Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia (Fenecit), realizada em Recife no período de 19 a 23 de setembro. O Estado teve premiações com as escolas estaduais Ana Lins, de São Miguel dos Campos; Marcos Antônio, de Maceió; Nossa Senhora da Conceição, de Lagoa da Canoa e os campi Santana do Ipanema e São Miguel dos Campos do Instituto Federal de Alagoas (Ifal).

A Escola Estadual Marcos Antônio, de Maceió, garantiu o 2º lugar na categoria Ciências Exatas e da Terra com projeto sobre produção de cosméticos cicatrizantes à base de barbatimão (vencedor da última edição da Feira de Ciências do Estado de Alagoas – Feceal) e 2º lugar na categoria Meio Ambiente com pesquisa de produção de plástico biodegradável a partir da casca da mandioca (também vencedor da última edição da Experiment-AL), além de ter uma menção honrosa com projeto de produção de etanol a partir do mel de abelhas.

Outra premiação foi da Escola Estadual Ana Lins, 2º lugar na categoria Linguagens com um estudo de variação linguística e gênero narrativo da obra “Alexandre e outros Heróis”, de Graciliano Ramos, e 3º lugar na categoria Engenharia com projeto na área de robótica sobre o reaproveitamento de água de ar condicionado para irrigação – este último também vencedor da Mostra de Robótica do Encontro Estudantil.

Já a Escola Nossa Senhora da Conceição foi 4º lugar nas categoria Ciências Humanas com estudo sobre a caracterização das mulheres alagoanas a partir da obra “Gogó de Emas (2004)” e 4º lugar na categoria Ciências da Saúde com trabalho sobre o potencial terapêutico do óleo de baixo custo a partir da semente de abóbora para o tratamento da hiperplasia prostática benigna. Também conquistou menção honrosa com projeto de produção de farinha de jenipapo no combate à anemia.

Orgulho alagoano
As escolas estaduais, que contaram com o apoio integral da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para o evento, fizeram um balanço positivo da participação alagoana na feira. “Nossos alunos elevaram o nome da ciência e tecnologia estadual e nos deixaram orgulhosos. A feira contava com quase 200 projetos e a competição foi acirrada, no entanto, a nossa delegação, a maior do evento, teve uma premiação expressiva”, diz Luciana Tener, da Escola Nossa Senhora da Conceição.

A professora Tatiane Omena, da Escola Marcos Antônio, afirma que a participação na feira foi uma experiência enriquecedora para os alunos. “Eles puderam realizar o sonho de compartilhar com outras pessoas todo o conhecimento adquirido em suas pesquisas de ciências da natureza e também conhecer novos projetos, fazer amizades e trocar experiências, o que também já trouxe inspiração para outros estudos. Foi uma semana gratificante”, avalia a educadora.

Para Josimere Queiroz, diretora da Escola Ana Lins, a participação alagoana na Fenecit foi motivo de orgulho. “Estávamos competindo com diversos estados e até outros países e ver Alagoas tendo tamanho destaque foi incrível. Para nossa escola, que participou pela primeira vez da feira, foi uma honra ter dois projetos premiados. Estamos muito orgulhosos do desempenho de nossa delegação, estão todos de parabéns”, comemora a gestora.


Leia mais sobre Educação


Provas para avaliação da educação básica começam a ser ap...

Candidatos podem consultar local onde farão o Enem a part...

MEC vai oferecer 80 mil vagas de residência pedagógica em...

Governo do Estado inaugura escola de tempo integral em Sã...

Governo entrega hoje escola de tempo integral em São Migu...

Carreira de professor desperta cada vez menos o interesse...

Governo inaugura escola de ensino integral na segunda, 16...

MEC vai distribuir R$ 90 mil para ganhadores do Prêmio Vi...

Contação de histórias encanta crianças na Bienal Internac...

FGTS poderá ser liberado para pagamento de dívida estudantil

Publicidade