Futebol pode sofrer mudanças e ganhar três novas regras

Publicado por Redação

Fonte Assessoria

03 de dezembro de 2018 às 16:00

Imagens Reprodução

Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no telegram

Conheça as mudanças que o esporte mais acompanhado pelos brasileiros sofrerá em seus próximos jogos

Não demorou nem 6 meses desde a última mudança nas regras do futebol em que foram oficializadas 14 mudanças, e a Fifa anuncia que pode mudar novamente algumas normas para o início de 2019. Levando em consideração recentes declarações, o futebol pode sofrer mudanças e ganhar três novas regras.

De acordo com o jornal inglês The Telegraph, a IFAB (International Football Association Board), órgão regulador das normas do futebol, está avaliando acabar com o rebote nos pênaltis, diminuir a cera nas substituições e uma flexibilização quando a bola tocar na mão.

A comissão da IFBA se reuniu no dia 6 de novembro em Londres, para discutir sobre as possíveis modificações das regras do jogo. Também estiveram presentes na ocasião os representantes da CONMEBOL e o diretor executivo da federação da Escócia, Ian Maxwell, sendo ele responsável por presidir a reunião. Para continuar debatendo sobre o assunto, outro encontro foi agendado para março de 2019.

Saiba mais sobre as três possíveis alterações

Enquanto a FIFA oficializa mudanças nas regras do futebol, outras possíveis alterações já são discutidas. Sendo elas:

Pênalti sem rebote: Uma das três prováveis alterações nas regras, seria acabar com o rebote nas penalidades. Ou seja, no caso de um jogador cobrar uma penalidade e a bola venha bater na trave ou o goleiro defenda, o rebote não poderá ser aproveitado.

Diminuir a cera: Com o intuito de diminuir o tempo perdido durante as substituições, no qual os jogadores muitas vezes se aproveitam para fazer “cera” na hora de abandonar o campo, a IFBA pretende alterar a regra para permitir que o jogador possa sair por qualquer lado do campo. Para complementar essa medida, é possível que o cronômetro venha a parar toda vez que um jogador faça “cera”.

Mão na bola – O ato do jogador tocar com a mão deliberadamente na bola, visando fazer um bloqueio ou impedindo o caminho da bola, é considerado mão na bola e implica em falta ou em pênalti caso seja dentro da área. O que a FIFA estuda alterar é que o árbitro possa analisar se a posição do braço do jogador está ou não em uma posição natural. A decisão poderá causar polêmica, já que haveria a possibilidade do adversário chutar propositalmente a bola na mão de um jogador que não estiver com os braços juntos ao corpo.

Como estas mudanças podem impactar as apostas em futebol

Sendo um dos esportes mais praticado no mundo, o futebol também é uma forma que várias pessoas utilizam para ganhar dinheiro em apostas esportivas. O que preocupa muitos desses apostadores é o fato de novas regras aprovadas pela FIFA causarem impactos na habilidade destes apostadores de “prever” os resultados das partidas.

O que muitos alegam e muitas vezes acontece, é que quando há lances que geram dúvidas, como um pênalti por exemplo, sempre há discussões sobre o que realmente aconteceu. E essas mudanças que em tese, seriam para não deixar dúvidas, acabam trazendo, às vezes, mais discussões e podem influenciar diretamente nos resultados dos jogos, o que causaria incômodo aos apostadores.

14 mudanças que entram em vigor este ano

No início de maio de 2018 a FIFA oficializou 14 novas regras de arbitragem, e entre essas mudanças, está a oficialização do árbitro de vídeo, o VAR (Video Assistant Referee, em inglês), que já foi colocado em prática em algumas competições este ano, incluindo na Copa do Mundo da Rússia e alguns jogos do Brasileirão 2018. Confira quais foram as alterações mais recentes promovidas pela FIFA no futebol:

1 – Substituições ilimitadas nas categorias de base

2 – O jogador que for substituído poderá ficar no banco de reservas

3 – Será permitido uma substituição extra em caso de prorrogação (mesmo que não tenha, sido feitas todas as substituições permitidas)

4 – Permissão para pequenos aparelhos eletrônicos ou de comunicação na área técnica para auxiliar o treinador na questão tática ou para verificar a condição física do jogador junto aos medidores eletrônicos utilizados pelos atletas

5 – O jogador que tiver saído de campo por problemas com equipamento e retornar ao campo sem autorização e interferir no jogo, será punido com falta (tiro direto) ou pênalti, caso seja dentro da área

6 – O árbitro de vídeo (VAR), pode ser utilizado para ajudar o árbitro de campo na tomada de decisões. A previsão de uso desta tecnologia já está em vigor nas regras

7 – O árbitro de campo não poderá carregar câmeras consigo

8 – Algumas expulsões de jogadores poderão ser revistas pelo árbitro de vídeo mesmo com o jogo já em andamento

9 – O tempo para reidratação não poderá exceder 1 minuto e este deverá ser adicionado aos minutos de acréscimos, da mesma forma, o tempo usado para checagem do árbitro de vídeo também será adicionado aos acréscimos

10 – A regra de impedimento também foi alterada: a condição do jogador será analisada a partir do toque na bola e não mais do final do movimento de passe

11 – Mordida será considerada punível com expulsão e será cobrado tiro direto

12 – Se um jogador entrar na cabine do árbitro de vídeo, será expulso

13 – Se um jogador ofender algum integrante de sua equipe fora de campo com a bola em jogo, será cobrado um tiro livre da linha lateral, mesmo se este jogador tiver sido substituído ou expulso

14 – O substituto de um goleiro, no mesmo tempo de jogo em que foi substituído, não poderá bater um pênalti se o goleiro anterior já tiver cobrado.

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz