Chefe de facção suspeito de matar mais de 100 pessoas é morto no Rio

Publicado por Redação

Fonte iG

31 de julho de 2020 às 12:02

Imagens Reprodução

Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no telegram
Alban Darlan Guerra reagiu a tiros, foi baleado pelos policiais e morreu

O criminoso mais procurado do Ceará foi morto a tiros em um confronto com policiais em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Alban Darlan Batista Guerra era chefe de uma facção criminosa daquele estado e reagiu quando foi capturado.

Policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), com apoio da Core, localizaram Darlan após receberem informações da área de Inteligência da Polícia Civil cearense.

Segundo a polícia, ao receber voz de prisão, ele reagiu a tiros, foi baleado pelos policiais e morreu. Ele tem um extenso histórico de homicídios e é suspeito de mais de 100 assassinatos , entre eles, o de um policial aposentado e o do próprio cunhado.

Era oferecida recompensa de R$ 10 mil por informações que levassem à captura dele.

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz