Cientistas criam máscara que desativa Coronavírus

Publicado por Redação

Fonte SNB com Universidade de Toronto

16 de julho de 2020 às 7:20

Imagens Reprodução

Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no telegram

Cientistas da Universidade de Toronto, no Canadá, desenvolveram uma máscara capaz de desativar o novo Coronavírus (Covid-19). Comunicado à imprensa divulgado terça, 14, informou que a TrioMed Active “desativa” 99% do vírus em questão de minutos.

A máscara tem revestimento antimicrobiano desenvolvido pela empresa de Quebec I3 BioMedical Inc.

Gray-Owen, diretor do laboratório, explicou que esse revestimento já havia demonstrado anteriormente capacidade para matar a maioria dos micróbios que entram em contato.

“Eles já haviam feito isso com outros patógenos bacterianos e virais, incluindo a gripe, e estendemos esses estudos para mostrar que a SARS-CoV-2 também era suscetível”, disse Gray-Owen.

Ele explica que, como a máscara já existia antes da Covid, foi possível fazer os testes assim que o coronavírus chegou ao país.

“Fomos um dos primeiros laboratórios a receber aprovação rápida para cultura e manipulação do vírus. Samira Mubareka e Robert Kozak trouxeram amostras de pacientes infectados no hospital e expandiram o vírus…E assim, porque tínhamos o vírus e o fato de nossas instalações estarem em operação há mais de uma década, tivemos a capacidade de trabalhar com ele”, afirmou

Os testes

Os cientistas da Universidade de Toronto testaram a máscara e confirmaram que ela funciona como pretendido.

Quando o revestimento antimicrobiano estava presente nas máscaras, “não era possível recuperar nenhum vírus infeccioso da suspensão aplicada à máscara”, disse Gray-Owen.

“Repetimos os testes e essa foi uma descoberta reproduzível, portanto ficou bem claro que havia uma diferença entre o material revestido e o não revestido TrioMed”.

A i3 Biomedical Inc. gastou “anos e milhões de dólares” desenvolvendo tecnologia antimicrobiana usada nas máscaras.

“A máscara ativa TrioMed é a primeira e única proteção respiratória cientificamente comprovada que desativa o vírus que causa o COVID-19, reduzindo drasticamente o risco de contaminação do usuário”, disse Pierre Jean Messier, fundador e CEO da i3 Biomedical Inc.

Vendas

As máscaras já estão à venda no Canadá. O valor é de US $ 7,29 – quase R$30 – em pacotes de cinco no site Well.ca.

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz