Câmara Criminal nega liberdade para coronel da PM acusado de homicídio

Publicado por Redação

Fonte TJ/Alagoas

Imagens Reprodução

17 de setembro de 2020 às 15:37

Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no telegram
Decisão leva em conta indícios de autoria e o fato de o réu já possuir condenação criminal por porte ilegal de arma de fogo

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas negou, por unanimidade, o pedido de liberdade do policial militar Antônio Marcos da Rocha Lima, o Coronel Rocha Lima. O julgamento foi concluído em sessão virtual nesta quinta-feira (17), sob a relatoria do desembargador João Luiz Lessa.

Rocha Lima é acusado de homicídio contra Luciano de Albuquerque Cavalcante, em 25 de outubro de 2019, em Maceió. O motivo do crime teria sido uma dívida de R$ 3 mil.

Para o relator, os indícios da participação do réu no crime e os seus antecedentes criminais justificam a prisão preventiva. “A manutenção do encarceramento provisório [?] mostra-se necessária para a salvaguarda da ordem pública, que se encontra ameaçada pela gravidade concreta da prática criminosa ora apurada. A vítima [?] foi brutalmente assassinada, em plena via pública”, afirma o desembargador João Luiz Lessa na decisão.

Os desembargadores José Carlos Malta e Washington Luiz fizeram a ressalva de que não consideram fortes os indícios contra o réu colhidos até agora nas investigações, mas acompanharam o relator destacando que o Coronel já possui uma condenação criminal por porte ilegal de arma de fogo, pela qual já cumpre pena.

O voto do desembargador João Lessa, contudo, enfatiza que há elementos suficientes indicando a autoria. “Depreende-se, da análise dos elementos de prova que acompanham o feito de origem, que há um conjunto de circunstâncias seguras e concordantes entre si, que apontam o paciente como um dos envolvidos no crime de homicídio ora investigado”.

Quatro sessões

Nesta quinta-feira, o Tribunal de Justiça realiza quatro sessões dos seus órgãos colegiados, e todas por videoconferência. Foram pautados 493 processos para o dia.

Além das sessões ordinárias da 2ª e 3ª Câmaras Cíveis, a Câmara Criminal e a 1ª Câmara Cível agendaram sessões extraordinárias para o mesmo dia, devido ao feriado da Emancipação de Alagoas, na quarta-feira (16).

A Criminal, a 1ª e a 2ª câmaras cíveis ocorreram pela manhã, enquanto a 3ª Câmara está marcada para 16h30. Todas as sessões estão sendo transmitidas ao vivo para a população, por meio do site http://audienciavirtual.tjal.jus.br.

loading...
error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz