Raqueline da Silva Santos

EscreveNordeste

Não troco meu ‘oxente’ pelo Ok de ninguém, Ariano Suassuna

Reprodução

Ariano Suassuna é a expressão da alegria do povo nordestino. Um grande escritor, dramaturgo brasileiro. Foi o responsável pela criação do Auto da Compadecida, a obra mais famosa e considerada sua obra prima. A obra, o Auto da compadecida foi adaptada ao cinema e a televisão.  

Suassuna nasceu em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa (Paraíba). Seu nascimento data de 16 de junho de 1927. A partir de 1942 Ariano Suassuna passou a viver no Recife. Foi nessa cidade que cursou Direito. Junto com seu amigo de curso Hermilio Borba Filho criaram o Teatro do Estudante de Pernambuco. Sua primeira peça foi escrita em 1947 e intitulada: “Uma mulher vestida de Sol.

No ano seguinte criou a peça Cantam as Harpas de Sião e em 1949 deu início a peça Os Homens de Barro, além dessas obras Ariano conta com tantas outras tais como: Auto de João da Cruz (1950); Torturas de um Coração em 1951; O Castigo da Soberba (1953); O Rico Avarento (1954); O Auto da Compadecida (1955); O Casamento Suspeitoso (1957); O Santo e a Porca (1957); O Homem da Vaca e o Poder da Fortuna (1958); A Pena e a Lei (1959); Farsa da Boa Preguiça (1960); A Caseira e a Catarina (1961);  O Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta (1971).

Além de grandes obras Ariano recebeu prêmios por suas peças teatrais, como o Prêmio Nacional de Ficção em 1973 e o prêmio da Fundação Conrado Wessel (FCW) em 2008. Pela obra do Auto da Compadecida o autor ganhou medalha de ouro da Associação Brasileira de Críticos Teatrais. Recebeu vários títulos de Doutor Honoris Causa [1] por várias universidades: pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal da Paraíba (2002); Universidade Federal Rural de Pernambuco (2005); Universidade de Passo Fundo (2005); e Universidade Federal do Ceará (2006).

Ariano realmente foi um homem que mereceu tantas homenagens, pois era bastante respeitado por suas obras e seu trabalho. Infelizmente o perdemos no ano de 2014, no dia 23 de julho na cidade do Recife, nos seus 87 anos. Mesmo partindo, nos deixou um grande legado e grandes aprendizados. Um dos grandes legados que Ariano nos deixou foi valorizar a região Nordeste. Ele tinha uma paixão imensa pela sua região e por seu povo. É um autor que deverá ser lembrando por muitas gerações.

Viva Ariano Suassuna!

Estudar é tão revolucionário, que muitas vezes somos impedidos(as) de termos acesso a uma boa educação. É por isso que o @escrevenordeste quer incentivar vocês a conhecerem um pouco do legado de autoras e autores do Nordeste, para você se inspirar e ir além (Raqueline da S. Santos).

Fonte: Academia brasileira de Letras

    E-biografia


[1] É uma honraria concedida por universidades a pessoas que se destacam em sua área de atuação. Geralmente, essas personalidades já são respeitadas pelo seu trabalho por setores da sociedade, pode receber pessoas com titulação ou não. Fonte: Abril

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz