‘Se você pudesse matar ele pra mim, eu achava uma bênção’, mensagens de áudio comprometem padre Robson

fonte

Redação /

Noticias ao Minuto

imagem

Santuário do Divino Pai Eterno

data - hora

22 de fevereiro de 2021 às 13:38

fonte

Redação /

Noticias ao Minuto

imagem

Santuário do Divino Pai Eterno

data - hora

22 de fevereiro de 2021 às 13:38

Santuário do Divino Pai Eterno

Mensagens de áudio apreendidas no celular do padre Robson de Oliveira, da Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), foram divulgadas no domingo, 21, no programa Fantástico, da Rede Globo. Nelas, o padre participa de negociações suspeitas e até sugere o assassinato de um desafeto. “Se você pudesse matar ele pra mim, eu achava uma bênção”, diz o padre.

A reportagem lembra que todas as conversas passaram por perícia técnica e ficou comprovado que era o padre Robson falando, segundo os investigadores. O material foi apreendido pelo Ministério Público em uma operação no ano passado. A defesa do padre garante que as gravações são “frutos de montagens e adulterações feitas por pessoas inescrupulosas” e lembra que o religioso tem sido vítima de extorsão.

As investigações do Ministério Público de Goiás acerca do envolvimento do padre Robson de Oliveira Pereira no desvio de R$ 120 milhões culminaram com a Operação Vendilhões, realizada em 2020. O religioso se afastou da presidência da Associação Pai Eterno e Perpétuo Socorro (Afipe), ligada à Basílica do Divino pai Eterno, de Trindade.

O valor teria sido usado, segundo o MP, para aquisição de imóveis, entre os quais uma fazenda de R$ 6 milhões na cidade goiana de Abadiânia, e de uma casa de praia, no valor de R$ 3 milhões, em Guarajuba (BA). A investigação teve início em 2018, quando padre Robson foi vítima de extorsão e teria pago cerca de R$ 2 milhões para não ter vídeos expostos na internet.

Fantástico mostrou que existe uma rede de corrupção e crime em torno do padre Robson, incluindo desembargadores e a delegada Renata Vieira, além de funcionários da Afipe. Segundo o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, é possível ver com clareza “obstrução de Justiça, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Segundo ele, é a “ação de uma quadrilha que se apoderou de uma igreja”.

Leia também

Hacker que extorquiu padre Robson tinha romance com o pároco

Padre Robson e outras 17 pessoas se tornam réus por desvio de dinheiro

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz