Casal que torturou o filho de um ano e meio é condenado a prisão em Boca da Mata

fonte

Redação /

Ascom TJ/AL

imagem

AlagoasWeb/Imagem de arquivo

data - hora

30 de março de 2021 às 14:20

fonte

Redação /

Ascom TJ/AL

imagem

AlagoasWeb/Imagem de arquivo

data - hora

30 de março de 2021 às 14:20

AlagoasWeb/Imagem de arquivo
Pais chegaram a obrigar a criança a ingerir aguardente, e a agredir o menino com água quente e ponta de cigarro

Os réus Luciano Celestino dos Santos e Rosa Dionísio de Deus foram condenados pelo crime de tortura contra o filho do casal, que na época dos fatos tinha apenas um ano e  meio. A decisão foi assinada na segunda-feira (29), pela juíza Paula de Goes Brito Pontes, titular da Comarca de Boca da Mata.

De acordo com relatos de testemunhas, os pais chegaram a obrigar a criança a ingerir aguardente, e a agredir o menino com água quente e ponta de cigarro.

O exame de corpo de delito juntado ao processo concluiu que o menino estava apático, com sinais de desnutrição, diversas cicatrizes e lesões causadas por instrumento contundente ou decorrentes de agentes biológicos patógenos. 

“Os relatos colhidos em sede policial e confirmados em juízo, narram com riqueza de detalhes, o intenso sofrimento físico e emocional ao qual o menor de apenas 1 ano e meio de idade foi submetido, praticado pelos réus, o que comprova a autoria dos delitos”, diz a juíza Paula Goes na sentença.

Ambos foram condenados a 8 anos e 7 meses de prisão e tiveram a prisão decretada na decisão. O caso ocorreu no ano 2000, em Boca da Mata, mas o processo atrasou porque os réus não foram localizados por mais de 10 anos.

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz