Covid Alagoas dia 6/04: Alagoas conta 23 óbitos pelo vírus

fonte

Redação /

Ascom SESAU/AL

imagem

Reprodução

data - hora

06 de abril de 2021 às 17:42

fonte

Redação /

Ascom SESAU/AL

imagem

Reprodução

data - hora

06 de abril de 2021 às 17:42

Reprodução

O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), desta terça-feira (06), confirma mais 808 novos casos de Covid-19 em Alagoas. Dessa forma, o estado tem um total de 157.330 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 3.312 estão em isolamento domiciliar. Outros 149.548 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença. Há 8.978 casos em investigação laboratorial. Foram registradas 23 mortes em território alagoano. Com isso, Alagoas tem 3.688 óbitos por Covid-19.

Covid Alagoas dia 5/04: Alagoas conta mais 22 mortes pelo vírus

Para ter acesso ao boletim epidemiológico, baste clicar neste link e baixar os dados da Covid-19.

Óbitos – No boletim desta terça-feira (06), mais 23 mortes foram confirmadas, laboratorialmente, por causa do novo coronavírus, sendo 14 vítimas da capital alagoana e nove do interior do Estado. As vítimas de Maceió eram oito homens, sendo um de 28, 39, 59, 61, 64, 68, 70 e 85 e seis mulheres, sendo uma de 60, uma de 63, duas de 73, uma de 85 e uma de 91 anos.

O homem de 28 anos era hipertenso, depressivo, tinha síndrome do pânico e morreu no Hospital Medradius, em Maceió; o homem de 39 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; o homem de 59 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; o homem de 61 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Veredas, em Maceió; o homem de 64 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Veredas, em Maceió; o homem de 68 anos não tinha comorbidades e também morreu no Hospital Veredas, em Maceió; o homem de 70 anos era hipertenso, diabético e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; o homem de 85 anos era hipertenso, tinha câncer de próstata e morreu no Hospital da Unimed Maceió; a mulher de 60 anos era hipertensa, cardiopata e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; a mulher de 63 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a primeira de 73 anos tinha diabetes, hipertensão, doença respiratória crônica e morreu na Santa Casa de Maceió; a segunda mulher de 73 anos tinha doença cardiovascular e também morreu na Santa Casa de Maceió; a mulher de 85 anos era hipertensa e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; e a mulher de 91 anos era hipertensa, diabética e morreu na Santa Casa de Maceió.

Em relação às nove vítimas que residiam no interior do Estado, eram quatro homens de 47, 50, 56 e 61 anos e cinco mulheres de 44, 54, 60, 63 e 89 anos. O homem de 47 anos, morava em Santana do Ipanema, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 50 anos, morava em São Miguel dos Campos, era hipertenso e morreu em seu domicílio; o homem de 56 anos, morava em Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 61 anos, também morava em Arapiraca, era obeso e morreu no Hospital Chama, em Arapiraca; a mulher de 44 anos, era de São Miguel dos Campos, tinha diabetes e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; a mulher de 54 anos, residia em Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Regional de Arapiraca; a mulher de 60 anos, morava em Marechal Deodoro, tinha hipertensão, diabetes e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; a mulher de 63 anos, morava em Matriz do Camaragibe, tinha diabetes, hipertensão e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; e a mulher de 89 anos, morava em Campo Alegre, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca.

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz