Homens estupraram três irmãs são indiciados pelo crime em Alagoas

fonte

Redação /

Com PC/AL

imagem
data - hora

22 de abril de 2021 às 6:00

fonte

Redação /

Com PC/AL

imagem
data - hora

22 de abril de 2021 às 6:00

estupro

A Polícia Civil de Alagoas, por meio da equipe do 62º Distrito Policial (62ºDP) de Craíbas, coordenada pelo delegado regional de Arapiraca, Guilherme Martim Iusten, concluiu e remeteu à Justiça mais um inquérito que apurou o crime de estupro de vulnerável no contexto de violência doméstica e familiar.

As vítimas foram três irmãs que à época dos fatos, em 2017, eram menores de 14 anos, dentre elas uma criança com apenas 11 anos de idade, enquanto as demais tinham 13 anos quando começaram a sofrer abusos sexuais. Contra a mais nova foi praticado ato libidinoso diverso da conjunção carnal, já contra as de 13 anos houve a efetiva conjunção carnal, tendo uma delas engravidado em decorrência dos atos sexuais. 

Na conclusão das investigações, o delegado indiciou cinco homens maiores de idade, sendo que alguns mantiveram conjunção carnal com as vítimas e outros praticaram atos libidinosos diversos da conjunção carnal, portanto, todos foram enquadrados no art. 217-A do Código Penal que prevê o crime de estupro de vulnerável com pena de reclusão de 8 a 15 anos.

Os indiciados frequentavam habitualmente a residência das vítimas, onde ingeriam bebidas alcoólicas com a genitora das mesmas, então os criminosos aproveitavam da vulnerabilidade das menores para praticar os atos sexuais.

A Polícia Civil continua intensificando as investigações de crimes contra crianças e adolescentes, bem como os crimes no contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher, ocorridos no município de Craíbas.

O delegado Guilherme Martim Iusten destacou o total apoio do delegado Mário Jorge Barros, Gerente de Polícia Judiciária Região 3 (GPJ3), e do secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça.

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz