Pindorama bate recorde e supera um milhão de toneladas de cana moída

fonte

Redação /

Jornal da Cana

imagem

Reprodução

data - hora

01 de abril de 2021 às 13:50

fonte

Redação /

Jornal da Cana

imagem

Reprodução

data - hora

01 de abril de 2021 às 13:50

Reprodução
Resultado representa 10% em relação ao ciclo passado

Usina Pindorama, localizada na região sul da Alagoas, bateu o recorde histórico de produção ao contabilizar o total de um milhão de toneladas de cana processada na safra 20/21, representando crescimento de 10% em relação ao ciclo passado.

Batizado de “caminhão do milhão”, a entrada do veículo na usina foi comemorada pelos moradores e colonos durante sua passagem pela comunidade de Pindorama, em Coruripe – Alagoas. O ato simbólico foi festejado pelo presidente da Cooperativa Pindorama, Klécio Santos, que dedicou a conquista aos colonos, colaboradores, fornecedores e produtores parceiros.

“Agradecemos a participação decisiva de todos nesse projeto, onde se teve como foco e grande sonho a superação dessa marca. Parabenizamos a todos e compartilhamos essa alegria com toda a Região e com aqueles que acreditam no cooperativismo”, declarou Santos.

Parceria com a Usina Coruripe

Na reta final da moagem, no final do mês de fevereiro, a Pindorama ainda recebeu o excedente de 80 mil toneladas de canas vindas pela Coruripe conforme parceria firmada com a usina e que na avaliação de Santos, realça o potencial produtivo da região. “Obtivemos, nesse finalzinho, certamente um incremento com a participação da Coruripe, que ajudou a bater a nossa meta”, comemorou.

De acordo com o presidente da Coruripe, Mário Lorencatto, a parceria foi estabelecida por sugestão do prefeito de Coruripe, Marcelo Beltrão. Na safra 20/21, a indústria, maior do Nordeste em produção e capacidade, precisou direcionar excedentes de cana-de-açúcar para outras unidades.

“Estabelecemos inicialmente parceria com a Impacto (antiga Usina Seresta, em Teotônio Vilela) para moagem do excedente e, atendendo uma sugestão do prefeito, direcionamos também parte da cana para a Pindorama. Essa iniciativa fortalecerá a economia do município de Coruripe”, aponta Lorencatto.

O presidente da Coruripe explica que a necessidade de moagem de parte de sua produção agrícola em outras unidades se deu a partir da ampliação da fábrica. “Para a safra 20/21, fizemos investimentos numa nova caldeira e numa refinaria. Como houve atraso de alguns fornecedores de equipamentos, começamos a safra um pouco mais tarde. A parceria com outras unidades foi pontual em função desse processo”, pondera.

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz