Raqueline da Silva Santos

EscreveNordeste

Você é Paraíba, né?

Reprodução

É muito comum as pessoas identificarem os nordestinos como:

Os paraíbas;

O povo de lá de cima;

O povo do Norte.

Você já passou por alguma situação do tipo? Conta pra gente.

Quando te chamarem de Paraíba, você explica que o Nordeste é mais que a Paraíba. Ou quando disserem que tu és do Norte, você explica que o Nordeste é uma região completamente diferente da região Norte.

É muito comum as pessoas identificarem os (as) Nordestinos (as) com estereótipos, como: cabeças chatas, paraíbas, analfabetos, filhos de lampião, entre outras coisas. O texto de hoje busca mostrar que o Nordeste é mais que um estereótipo, é uma região diversa, composta por nove estados e cada um com características peculiares.

O Nordeste é uma das cinco regiões do Brasil. É uma região com grande extensão territorial, equivalente a 18,27% do território brasileiro com uma área de 1.554.291.607 km².

Sabe-se que a região foi a primeira a ser explorada pelos colonizadores, uma região litorânea e rica em reservas naturais. Foi considerada pelos colonizadores como uma área de suma importância para a exploração e economia da época. Formada por nove estados a região Nordeste ainda inclui o arquipélago de Fernando de Noronha, que pertence a Pernambuco.

A maior faixa litorânea do Brasil pertence ao Nordeste, por isso somos conhecidos como uma região de riquezas naturais e paradisíacas. É importante ressaltar que, a única capital que não está situada no litoral é a cidade de Teresina, no Piauí.

Os estados que constituem o Nordeste são: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Cada estado tem suas peculiaridades, com sua história, cultura, monumentos da época colonial, alimentação, artesanato, danças, músicas e diversas manifestações culturais.

Alagoas tem como capital a cidade de Maceió. O estado é reconhecido por suas riquezas naturais, tais como: as famosas praias do Francês, do Gunga, de Maragogi, da Pajuçara, da Ponta Verde. As praias contam com uma água cristalina. Além da riqueza litorânea que existe em Alagoas, há uma riqueza alimentar muito grande, como: a tapioca, os frutos do mar (caranguejo, camarão, ostras, sururu de capote, etc).

Alagoas tem um lindo artesanato produzido pelas rendeiras, com obras a partir de matéria-prima como fibra de bananeira, palhas, cascas de coco. Um dos trabalhos mais conhecido das bordadeiras é o filé, típico bordado alagoano. Segundo o site do governo de Alagoas “O Filé é uma das marcas do artesanato de Alagoas e tipicamente uma manifestação do complexo estuarino Mundaú-Manguaba, e os maiores núcleos de produção estão localizados nas cidades de Maceió – nos bairros do Pontal da Barra e Riacho Doce – e de Marechal Deodoro. Filé é uma corruptela do francês, filet, rede, numa clara alusão ao ofício da pesca com redes. A origem do filé é desconhecida, mas o processo de feitura não deixa dúvida de que surgiu a partir da rede de pesca. Também não se sabe quando chegou a Alagoas, vindo do bojo das múltiplas influências europeias assimiladas pela sociedade brasileira nos primórdios de sua formação. Certamente, pela contingência histórica, foram mulheres portuguesas as primeiras a transmitirem os conhecimentos de além-mar” (CULTURA ALAGOAS, 2021). As manifestações culturais são bem representadas pelo Reisado, Cavalhada, Guerreiro, Festa do Mar, entre outras.

O estado da Bahia com capital a cidade de Salvador é conhecido por sua riqueza histórica. A primeira capital do Brasil foi a cidade de Salvador. O estado é conhecido por sua cultura, que é muito valorizada. Uma das festividades de maior destaque é o carnaval. Mas, a cidade conta com diversas festas religiosas ao longo do ano como: Lavagem do Bonfim; Festa de Iemanjá; Procissão marítima do Bom Jesus dos Navegantes. Além da cultura, a culinária é outro fator importante na Bahia. Um dos pratos típicos mais conhecidos é o Acarajé. As riquezas naturais também é outra marca do estado da Bahia, como a Chapada Diamantina e as praias com águas quentes e calmas.

Ceará tem com capital a cidade de Fortaleza é um estado marcado por grande riqueza literária. Autores de grande renome fazem parte da história do Ceará, como: José de Alencar, Rachel de Queiroz, Jáder Carvalho, entre outros. Assim como todos os estados do Nordeste, o Ceará apresenta uma cultura muito rica. Com forte influência do catolicismo as festas religiosas marcam o estado. Conhecido como o estado de “Padin Ciço” (Padre Cícero – Juazeiro do Norte) muitas festas católicas tornaram-se tradicionais no estado. Além da forte religiosidade o estado também é conhecido por grandes humoristas como: Adamastor Pitaco, Matheus Ceará, Tirullipa, Tom Cavalcante, Renato Aragão, etc. Um elemento cultural é a literatura do cordel, que há em outros estados do Nordeste, mas no Ceará é muito forte. No estado do Ceará também encontramos o artesanato, a riqueza da culinária e as praias paradisíacas.

O estado do Maranhão tem como capital a cidade de São Luís, que tem uma riqueza cultural muito influenciada pelos portugueses, que pode ser vista em seu centro histórico muito conservado. É o estado com o segundo maior litoral do Brasil, ficando apenas atrás da Bahia. Um ponto turístico bastante conhecido do estado é os lençóis maranhense. Sua cultura é muito diversificada. A festa do Divino, os festejos juninos e a representação do boi-bumbá marcam a cultura do Maranhão. Na música o estado é lembrado pelo reggae.

Outro estado que merece nossa atenção é a Paraíba, marcada por suas riquezas naturais, culturais e alimentares tem como capital a cidade de João Pessoa. Esse estado é conhecido por situar a Ponta do Seixas, ponto mais oriental do Brasil e da América. Além deste ponto turístico importante o estado é marcado por grandes festejos juninos, como o São João de Campina Grande, o maior do mundo. Na cultura tem grandes escritores como: Ariano Suassuna, Augusto dos Anhos e José Lins do Rego.

Pernambuco é um estado de grande riqueza econômica e cultural. Tem como marca o frevo e o maracatu. A capital de Pernambuco é a cidade de Recife. Além das praias, as diversas manifestações culturais são uma marca do estado, tais como: o forró, o xaxado, a capoeira (manifestações culturais também presentes em outros estados do Nordeste). Uma das cidades mais conhecidas do estado de Pernambuco, depois de sua capital é a cidade de Olinda, que é considerada como um Patrimônio Cultural da Humanidade, devido suas riquezas históricas e a forte presença de monumentos da época colonial.

O estado do Piauí tem sua capital a cidade de Teresina. O estado é bastante conhecido pelo Parque da Serra da Capivara, que retrata uma concentração de sítios pré-históricos e em função dos diversos sítios arqueológicos, o estado é considerado um local de valor histórico e cultural e é considerado pela UNESCO como Patrimônio Mundial.

Rio Grande do Norte é um estado do Nordeste cuja capital é Natal. O povo que nasce nesse estado é conhecido como, Potiguar termo originado da língua tupi. A palavra original poti’war significa “aquele que come camarão”, crustáceo encontrado com fartura no litoral do estado. O estado do Rio Grande do Norte tem uma cultura muito rica e diversificada. É o estado que tem o maior cajueiro do mundo, localizado na Praia de Pirangui. Na cultura o estado tem o Fandango e o congo, tradições do folclore e muito vivenciada no interior do estado. Também é um estado com uma grande diversidade culinária, seus pratos típicos são: a carne de sol e o cuscuz, alimentos presentes em todo o Nordeste.

Por fim, temos o estado de Sergipe, considerado o menor estado do Brasil. Mas, é grande em cultura, turismo, economia e história. Sergipe tem como capital a cidade de Aracaju, que é conhecida por suas belas praias, como a Praia de Atalaia e uma das orlas marítimas mais linda do Brasil. O estado também conta com cidades históricas, como São Cristóvão, que possui grandes edifícios históricos. No interior é marcado pelo município de Poço Redondo que guarda a história da Rota do Cangaço. Nessa rota encontramos a Grota do Angico, local onde o cangaceiro Lampião e seu bando foram mortos em 1938. É em Sergipe que encontramos os Cânion de Xingó, uma maravilha presente no sertão sergipano.

Viram quantas riquezas constituem o Nordeste, não dá mais pra achar que somos um território homogêneo, pelo contrário somos uma só cultura e um só povo, mas cheios de diversidade em cada lugar desta região.

Fontes Consultadas: Só Geografia / Cultura de Alagoas / Mundo Educação
error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz