Você sente tremores na pálpebra? Veja Causas, sintomas, prevenção e tratamento

fonte

Redação /

Segredos do Mundo

imagem

Retina Pro

data - hora

11 de fevereiro de 2021 às 11:47

fonte

Redação /

Segredos do Mundo

imagem

Retina Pro

data - hora

11 de fevereiro de 2021 às 11:47

Retina Pro

Levar uma vida muito agitada, sem pausas para descanso pode ser prejudicial à saúde e causar reações como os tremores na pálpebra ou mioquimia.

Provavelmente você já deve ter sentido sua pálpebra tremer em algum momento, podendo até causar certo incômodo. Os tremores na pálpebra, chamado de mioquimia, podem ser algo recorrente e parecer algo sutil ou inofensivo. Entretanto, pode estar sinalizando sobre cansaço extremo, ansiedade, nervosismo, exercícios físicos extenuantes e o excesso de consumo de cafeína. Ademais, o tremor não é considerado uma doença, mesmo que provoque um desconforto por um bom tempo.

Desse modo, desenvolver hábitos como uma boa noite de sono, alimentação balanceada, exercícios físicos regulares e diminuir o consumo de café são essenciais para controlar a incidência dos tremores. Pois, irá evitar o surgimento de estímulos nas pálpebras que as fazem terem contrações involuntárias e repetitivas.

Em suma, a mioquimia pode ser ocasionada por diversos fatores, e podendo provocar outros sintomas em alguns casos. Por exemplo, vista embaçada, coceira e sensibilidade à luz. Por outro lado, caso os tremores na pálpebra sejam acompanhados de sintomas mais agressivos é imprescindível recorrer a uma ajuda médica. Logo, o fechamento completo da pálpebra durante os espasmos, vermelhidão do globo ocular e inchaço na pálpebra, são sinais de que possa haver problemas mais graves.

O que são os tremores na pálpebra?

Os tremores na pálpebra, também chamados de mioquimia, consistem em movimentos involuntários da pálpebra. Isto é, são espasmos musculares, onde o indivíduo não consegue controlar essa movimentação, causando incômodo. Geralmente, esses espasmos atingem apenas um dos olhos e uma pálpebra, sendo a inferior a mais afetada. No entanto, é incomum que o tremor aconteça nas duas pálpebras e nos dois olhos ao mesmo tempo.

Ademais, os tremores ocorrem devido ao músculo palpebral, que provoca movimentos acelerados com o intuito de aumentar a circulação sanguínea na região, e dissipar o ácido lático. Por outro lado, alguns médicos afirmam que quando sentimos sintomas de estresse, liberamos hormônios como o cortisol, que vão para o sistema nervoso autônomo. Dessa maneira, eles geram estímulos para as pálpebras as fazendo ter contrações involuntárias e repetitivas.

Tremores na pálpebra: Causas

Os tremores na pálpebra ocorrem como reação natural do organismo quando os olhos estão muito cansados. Dessa maneira, os músculos sobrecarregam e tremem. Mas, a mioquimia pode ser ocasionada por diversos fatores, tais como:

1 – Excesso de estresse

O excesso de estresse gera diversas alterações no organismo, principalmente no funcionamento dos músculos. Pois, ocorre devido à ação dos hormônios que são liberados. Isto é, esses hormônios fazem com que os músculos menores, como o da pálpebra, se mova involuntariamente.

2 – Poucas horas de sono

Quando uma pessoa dorme menos de 7 horas por noite, os músculos dos olhos ficam bastante cansados. Pois, necessitam ficar em funcionamento durante várias horas seguidas sem o descanso devido. Em síntese, as pálpebras começam a ficar fracas causando os tremores na pálpebra de forma involuntária.

3 – Falta de vitaminas

A falta de vitaminas essenciais, como a vitamina B12, e minerais como o potássio e magnésio, provocam espasmos involuntários das pálpebras. Por outro lado, consumir pouca quantidade de água durante o dia pode levar a desidratação, que enfraquece os músculos provocando a mioquimia.

4 – Consumo exagerado de cafeína

O consumo exagerado do café pode prejudicar. Pois, ele é rico em cafeína, tal substância que quando se encontra em excesso no organismo promove a estimulação excessiva, e desidratada o corpo. Além disso, a mesma coisa acontece com o uso de outras composições estimulantes. Assim, os estímulos acabam provocando os tremores na pálpebra.

5 – Excesso de tempo em frente a um aparelho eletrônico

Permanecer muito tempo em frente a um computador ou celular pode causar fadiga ocular. Ou seja, as pálpebras ficam enfraquecidas e tremem. Além disso, o olho também fica seco, pois há uma diminuição no número de piscadas.

6 – Alergias

A ocorrência de alergias, provocada por diversos fatores como a poeira, fumaça e produtos, geram variadas reações no organismo. Assim sendo, a alergia ocasiona a produção de uma substância chamada histamina, que ao chegar às pálpebras ela acaba estimulando as movimentações do músculo, provocando os tremores.

Tremores na pálpebra: Sintomas

A princípio, os tremores na pálpebra não são considerados como doença. Entretanto, em alguns casos eles podem vir acompanhados de outros sintomas diversos. Por exemplo, a presença de uma vista embaçada, coceira e sensibilidade à luz. Ademais, podem ser indícios de uma doença ocular preexistente que esteja estimulando o músculo palpebral. Raramente, a mioquimia sinaliza condições graves, como um distúrbio na região cerebral responsável pela coordenação dos movimentos faciais. Assim, surgem outros sintomas intensos, como o repuxo no canto da boca e paralisia da face.

Tremores na pálpebra: Complicações

Os tremores na pálpebra podem se manifestar como algo isolado por um curto período, ou sinalizando algo pior durante vários dias. Dessa forma, é essencial ficar atento aos sintomas que indiquem alguma complicação pior de saúde. Por exemplo, alguma infecção ou danos nos nervos. Logo, os sintomas mais graves são:

  • Fechamento completo da pálpebra durante os espasmos
  • Pálpebra caída
  • Vermelhidão no globo ocular
  • Inchaço da pálpebra
  • Tremor em outras regiões do rosto
Tremores na pálpebra: Como evitar?

Existem algumas maneiras de evitar a mioquimia. Por exemplo:

  • Fazer pausas periódicas nas tarefas que exigem esforço ocular
  • Melhorar a qualidade de sono
  • Beber bastante água
  • Evitar uso de aparelhos eletrônicos em excesso
  • Moderar o consumo de substâncias estimulantes
  • Desenvolver uma alimentação saudável e balanceada
  • Evitar situações estressantes
  • Praticar atividades físicas
  • Ter momentos de lazer
  • Reduzir consumo de cafeína
  • Evitar o contato com agentes alergênicos
Tremores na pálpebra: Tratamento

É necessário evitar qualquer tipo de automedicação. Por isso, não recorra ao uso de colírio em seus olhos, apenas reserve alguns períodos para relaxar, com o intuito de minimizar o estresse. Por outro lado, se a causa for uma alergia, é recomendado fazer a higienização dos olhos com o uso do soro fisiológico, reduzindo a coceira. Ou também, realizar massagens suaves na pálpebra afetada.

Por fim, se os sintomas persistirem ou piorarem, procure a ajuda de especialistas para receber um diagnóstico e o tratamento adequado. E, crie uma rotina de consultas ao oftalmologista, para identificar problemas no início e manter o controle da sua saúde ocular.

Entretanto, em casos raros, os tremores na pálpebra podem evoluir atingindo outros grupos musculares da face. Desse modo, surgem transtornos de movimentos involuntários no rosto, como o blefarospasmo essencial, o espasmo hemifacial e a síndrome de Meige. Assim, o tratamento recomendado é o uso da toxina botulínica tipo A, que bloqueia o impulso nervoso na musculatura que sofre com o problema.

error: Conteúdo protegido. Você pode solicitar atraves do Whatsapp 82.9311-2225
banner_otica_diniz